Córtex 2012 em Reportagem: Os vencedores

A sessão de encerramento do Festival Córtex revelou por fim os vencedores:

Melhor curta nacional pelo Júri (Rita Blanco, Laura Soveral, Teresa Villaverde e Vasco Câmara): Noite, de Flávio Pires.  

A curta de  Flávio Pires (13 minutos) começa com a imagem forte de uma banda de metal, e leva-nos a passar uma noite com um dos seus elementos. O jovem que ao início apresenta uma aparência mais agressiva, vai tirando a sua maquilhagem e com ela desvanece igualmente essa máscara, revelando um jovem sensível que cuida e ajuda a sua avó. E como o próprio diz… A noite é longa.

Melhor curta nacional pelo público: Nada Fazi, de Filipa Reis e João Miller Guerra

A curta metragem Nada Fazi (20 minutos) é um filme sobre um roubo, que acontece quando três investigadores ficam sem a câmara de filmar, no Bairro Casal da Boba. A câmara roubada ganha então vida ao deambular de mão em mão pelo bairro,  documentando a vida de um bairro. O que estava programado ser um documento de investigação, com um ponto de vista externo, torna-se num documentário íntimo que acaba por captar um crime…

Melhor curta Internacional Júri: Blu, Constantin Nicolae Tanase

Blu, é uma curta sensível, inteligente e cómica. O filme tem o nome do carro, elemento simbólico que une as personagens em sua volta, ao avariar no meio de uma viagem. A jovem que o estava a guiar, reúne então os pais para resolverem o problema…No entanto o carro é só um problema menor, numa dinâmica familiar tão comum a tantas outras, problemática mas próxima, onde todos discutem mas todos trabalham para o bem comum.

Nestes últimos dias passaram por Sintra alguns dos melhores e mais interessantes trabalhos portugueses. O cinemaville destaca, para além dos vencedores, em documentário A Comunidade de Salomé Lamas, na ficção Down Here, de Diogo Costa Amarante; Os vivos também choram, de Basil da Cunha; e Posfácio nas confecções Canhão, de António Ferreira, e na animação Kali o Pequeno Vampiro, de Regina Pessoa.
Domingo marcou o fim de mais uma edição do Córtex, um festival ainda em ascensão no número de espectadores, mas sólido em termos de qualidade e competência. Agora é só esperar pelo próximo ano!

Anúncios

Comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s