Pathé: As fotos com o selo do Galo

Em 1894 os quatro irmãos (Charles e Émile, mais Théophile e Josephine) reuniram as suas economias, para criar uma empresa dedicada à venda de equipamento fonográfico, a sociedade Pathé Frères, empresa existente até os dias de hoje. Três anos mais tarde, Charles e Émile dão o salto para a indústria cinematográfica que começava a florescer e a surgir como oportunidade de negócio. Fundam a dezembro de 1897 uma nova empresa “Compagnie Générale de Cinématographes, Phonographes et Pellicules”, com um industrial de Lyon chamado Claude Grivolas, sendo Charles e Emile gerentes técnicos e de negócios. A sua imagem de marca icônica para a sua “Máquina Falante” era um Galo, devido aos irmãos Pathé virem do ramo da restauração e era assim uma alusão às suas origens culinárias.

No início de 1900 a sua companhia detém quase metade dos filmes exibidos em toda a Europa e Estados Unidos. Os irmãos Pathé foram importantes pioneiros do cinema e da indústria da gravação, responsáveis pela fundação daquilo que se tornou a maior empresa de fonografia e do cinema mundial na primeira metade do século XX.

A Primeira Guerra Mundial veio abalar de forma quase definitiva o cinema Europeu e, lentamente, a Pathé entra também em declínio. Na mesma altura o crescente e bem sucedido cinema Americano começa a abafar o já frágil cinema Europeu levando a que as esperanças do futuro do cinema, se depositassem nos Estados Unidos, que deveriam deter o controle da indústria do cinema. Em 1929, Charles, o único irmão que se mantinha na companhia, retira-se, e esta passa a exibir os “Pathé News”, mini-noticiários antes de cada sessão de cinema. A secção fonográfica da companhia Pathé é posteriormente fundida com a da Gramophone Company e outras empresas europeias, dando origem à actual EMI (Electric Music Industries).

Embora uma sombra do que foi no passado, a Pathé continua a explorar a vertente de cinema e filmagens para a televisão, obtendo maior destaque na França, sendo ainda um empresário francês, Jérome Seydoux, o atual dono da companhia restante.

A Fnac Chiado apresenta um conjunto de 19 fotografias produzidas e comercializadas pela Pathé Frères entre 1908 e 1911. Uma exposição a não perder até dia 28 de Janeiro.

Anúncios

Comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s