Os capítulos finais do «Amor»

Amour-posterMichael Haneke regressou este ano ao grande ecrã com Amor, abordando um tema universal de uma perspectiva diferente, com um olhar único, como sempre nos tem habituado. O filme é um retrato nú do que são os capítulos finais de uma história de amor. Se passamos uma vida a ver e a ler a fase de apaixonamento e o início de romances, em Amor entramos a arrombar portas directamente para o epílogo. A história é imparcialmente representada por Jean-Louis Trintignant (Georges) e Emmanuelle Riva (Anne), o casal em questão, com duas interpretações soberbas de uma autenticidade notável. Isabelle Huppert, como a filha Eva, que pontualmente visita os pais e quando sabe que a mãe sofreu um ataque isso condiciona-lhe progressivamente a qualidade de vida, traz à trama o ponto de vista de quem vê de fora o problema e tenta ajudar mas, apesar das boas intenções, a sua perspectiva binocular não a permite observar todos os ângulos deste triângulo. As personagens são densas e exploradas ao limite, na vertigem da sua lucidez, num argumento de uma transparência magistral. No capítulo final de Amor muitos outros sentimentos o acompanham, desde a percepção da injustiça pela impotência que temos face à doença ao sentimento de perda, onde cada pessoa com a sua maturidade e experiência de vida reage fazendo o melhor que sabe e suporta. As várias perspectivas são mostradas à clara luz do dia, sem rodeios ou hipocrisias numa verdade que teima em entrar como um pássaro por uma janela aberta.

Michael-Haneke-AmourComo espectador sente-se por vezes uma onda de realidade que nos confronta e faz com que lidemos com as nossas próprias memórias e medos. O filme é baseado num profundo realismo, onde as personagens não usam maquilhagem e a paleta de cores é sóbria.  Os planos fixos e o ritmo lento de algumas cenas acentuam essa mesma realidade, espelhando as limitações que a velhice impõe.

Amor é um poema romântico negro que ressalta o que de humano há em todos nós.

Classificação (0-10): 9

Amor | 2012 | 127 mins | Realização e Argumento: Michael Haneke | Elenco: Jean-Louis Trintignant, Emmanuelle Riva, Isabelle Huppert, Alexandre Tharaud e Rita Blanco

Anúncios

Comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s