«Noiva Prometida» visita um mundo ultra-ortodoxo

NoivaPrometida_cartaz

Prestes a estrear em Portugal, Noiva Prometida é a história de uma família hassídica ortodoxa de Tel Aviv. Shira, que tem 18 anos, é a filha mais nova da família. Está prestes a casar-se com um jovem promissor com a mesma idade e educação. É um sonho tornado realidade, e Shira sente-se preparada e entusiasmada. Mas durante o Purim, a irmã de 28 anos, Esther, morre enquanto dá à luz o seu primeiro filho. O sofrimento e a tristeza tomam conta da família, que adia a prometida união de Shira. Tudo muda quando Yochay – o marido da falecida Esther – recebe uma proposta de casamento com uma viúva belga. Yochay acha que ainda é demasiado recente, embora compreenda que, mais tarde ou mais cedo, tenha de pensar seriamente em voltar a casar. Quando a mãe das raparigas descobre que Yochay talvez tenha de sair do país com o seu único neto, propõe a união entre Shira e o viúvo. Shira terá de decidir entre aquilo que o seu coração deseja e o dever para com a família…

Noiva Prometida é a primeira longa-metragem de Rama Burshtein, realizadora nascida em Nova Iorque mas formada em cinema na cidade de Jerusalém. Muito voltada para a expressão da comunidade ortodoxa e para temas afectos ao universo feminino, Burshtein imaginou esta história a partir de uma rapariga de 18 anos que conheceu num casamento e que havia ficado noiva do marido da irmã, recém falecida. Considerando que Noiva Prometida não se confunde com o debate religioso, a realizadora considera que o filme:

abre uma fresta para uma pequena história passada num mundo muito especial e complexo. Por definição, evita fazer comparações entre os dois mundos. (…) Julgo que a única forma de unir estes dois mundos é através de uma honestidade sem preconceitos. Se tal união for possível, deverá surgir de um denominador comum que pode ser encontrado no coração.

A cineasta israelo-americana diz-se ainda profundamente inspirada pelo trabalho de Jane Austen, com o qual estabelece uma comparação neste filme:

O paralelo óbvio é que Noiva Prometida desenrola-se num mundo onde as regras são rígidas mas claras. As personagens não estão à procura de uma saída desse mundo. Pelo contrário, estão a tentar encontrar uma forma de viver nele. Podia facilmente passar-se na Polónia do século passado, em Brooklyn, ou agora, em Tel Aviv. É como se, de certa forma, estivesse desligado do mundo moderno, e as complicações que fazem parte da narrativa e a resolução das mesmas têm muito em comum com a maneira de Jane Austen contar uma história.

Noiva Prometida tem estreia marcada para a próxima quinta-feira.

Anúncios

Comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s