A programação do IndieLisboa’14

indie 2014

A 11ª edição do IndieLisboa regressa de 24 de Abril a 4 de Maio a Lisboa com mais uma boa dose de cinema independente e este ano associando-se aos 40 anos da revolução de Abril de 1974 com “República dos Cravos: 25 de Abril, Sempre”. A propósito da efeméride, serão exibidos dia 25 e 26 os filmes Les grandes ondes à l’Ouest, de Lionel Baier, e o documentário Outra forma de luta, de João Pinto Nogueira.

abertura

O festival começa com o filme Gare du Nord, da cineasta francesa Claire Simon, que ocupa o papel principal na secção de Herói Independente. Na Competição Nacional de Longas Metragens, Joaquim Pinto e Nuno Leonel trazem-nos O Novo Testamento de Jesus Cristo segundo João, Sérgio Tréfaut, em Alentejo, Alentejo, onde o canto alentejano nos soa a Abril, Tiago Hespanha e Frederico Lobo realizam Revolução Industrial e Cláudia Alves mostrar-nos-á Tales on Blindness.

No IndieMusic a música contemporânea portuguesa materializa-se este ano na figura de Legendary Tigerman, no documentário True, de Paulo Segadães, e Mudar de Vida, um documentário sobre a vida e obra de José Mário Branco. No âmbito internacional temos filmes como The Punk Singer, de Sini Anderson,Springsteen & I, por Baillie Walsh.

Na secção Director’s Cut destacam-se as obras de Luís Alves de MatosRefúgio e Evasão, um documentário sobre o olhar cinematográfico de Alberto Seixas Santos e as curtas metragens, Head, Tail, Rail, de Hugo OlimWalk in the Flesh, de Filipe Afonso, Chamada Para a Morte, de Alfred Hitchcock. Em parceria com o Museu do Chiado, Gulbenkian e galerias Zé dos Bois e Graça Brandão, o festival terá uma programação de filmes e vídeos em formato instalação.

Competição Internacional

Amor, Plástico e Barulho (Renata Pinheiro, Brasil)

Les Apaches (Thierry de Peretti, França)

Historia del miedo (Benjamin Naishtat, Argentina/França/Alemanha/Uruguai)

Los Ángeles (Damian John Harper, Alemanha/México)

Mambo Cool (Chris Gude, Colômbia/EUA)

Matar a un hombre (Alejandro Fernandez Almendras, Chile/França)

Quand je serai dictateur (Yaël André, Bélgica)

Stand Clear of the Closing Doors (Sam Fleischner, EUA)

Competição Nacional

Alentejo, Alentejo (Sérgio Tréfaut)

O Novo Testamento de Jesus Cristo Segundo João (Joaquim Pinto e Nuno Leonel)

Revolução Industrial (Tiago Hespanha e Frederico Lobo)

Tales on Blindness (Cláudia Alves)

 

Para mais informações consultar a lista completa.

 

Anúncios

Comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s