«Só os Amantes Sobrevivem» ao ciclo fechado da eternidade

only_lovers_left_alive_poster

Só os Amantes Sobrevivem é o mais recente filme de  Jim Jarmusch, um filme que nos leva a questionar como seria uma existência livre do constrangimento temporal e do trabalho como veio a ser socialmente construído. Jarmusch, um apaixonado pela escuridão tem abordado em vários filmes a vida quando o sol se põe. Exemplos  disto são Noite na Terra (1991) onde seguíamos taxistas pela noite dentro de Los Angeles a Helsínquia, ou O Comboio Mistério (1989) passado numa Memphis fora de horas. Em Só os Amantes Sobrevivem a noite é a fiel companheira de Eve (Tilda Swinton) e Adam (Tom Hiddleston). O plano inicial hipnotiza-nos numa sequência giratória que nos faz lembrar que somos habitantes dum planeta em constante evolução, mutação e rotação. Tal como num ciclo que não tem fim também o tempo para estas personagens não é finito. Como tal a inexistência deste factor mortal dá aso à exploração de sentimentalismos bucólicos sobre o sentido desta forma de vida.

Tal como o mundo cristão, também esta história começa com um Adão e Eva, unidos pelo amor mas vindos de dois mundos diferentes. Ela, uma figura endeusada (trabalhado pela caracterização tão estranha como maravilhosa e os planos em slow motion) apaixonada pela literatura, envolta pelo ambiente marroquino ela abre-se ao mundo com um olhar tão sapiente como meigo. Ele, um misterioso e intimista músico que está preso em Detroit na sua bolha retro de vinil. Eles são donos de uma sabedoria ancestral, enciclopédias andantes combinadas com uma dose de sensibilidade humana que por vezes escasseia entre os comuns mortais, fazendo-nos acreditar que eles poderiam ser uma versão 2.0 da humanidade.

olla dark and light

O casting não poderia ter sido melhor, Swinton nunca desaponta, mas no papel de Eve ela acrescenta uma dimensão diferente, no melhor sentido da palavra, à imagem que temos destas figuras lendárias, e a cumplicidade entre ela e Hiddleston funciona muito bem. Outro cavalheiro que integra o elenco é John Hurt (outra figura em que a cabeleira assenta na perfeição) que faz de ancião detentor do néctar mais invejado do planeta.

jh

A realização serve-se planos estonteantes e juntamente com a iluminação estão sempre em função duma estética soturna e dandy. A sequência da montagem tanto contrasta as diferenças entre as duas personagens e o seu estilo de vida como também os une num brinde eterno com sabor a sangue. Mais do que um argumento cheio de altos e baixos calculista para prender o espectador, este filme prima por um realismo tangível, coisa que nenhum outro filme do género conseguiu tão bem. O ponto mais fraco do filme é o twist da narrativa aquando do conflito criado pela chegada da irmã (Mia Wasikowska, que faz essencialmente de histérica). Percebe-se a intenção de quebrar com a rotina que o casal impõe, mas quando este elemento começa a ser usado em vários filmes do género corre-se o risco de ser mortalmente previsível – o mesmo acontecia em Kiss of the Damned (2012), de Xan Cassavetes (outro excelente exemplo do género).

A banda sonora é um elemento que vale por si mesmo, numa electrónica cheia de tons sensuais que reforçam a química electrizante entre as personagens. Quem a assina é também Jarmusch que com Jozef Van Wissem criou a banda Sqürl que interpreta a maioria dos temas do filme.

only-lovers-left-alive1

Só os Amantes Sobrevivem é mais uma constatação de que tudo só faz sentido quando criamos laços, por vezes com nós cegos, entre nós. Sem dúvida este filme eleva o nível para os realizadores que tratam  com seriedade o tema da imortalidade.

Classificação (0-10): 9

Só os amantes sobrevivem | 2014 | 123 mins | Realização: Jim Jarmusch | Argumento: Jim Jarmusch | Elenco principal:  Tilda SwintonTom HiddlestonJohn Hurt, Mia Wasikowska

Anúncios

Comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s