«Viver é Fácil com os Olhos Fechados»: viagem em torno do planeta Lennon

Vivir Es Fácil Com Los Ojos Cerrados_cartel

“Living Is Easy With Eyes Closed”, é a primeira frase da letra de “Strawberry Fields Forever”, tema que John Lennon terá composto aquando da sua passagem por terras hispânicas férteis em cultivo de morango, mais propriamente Almería, onde em 1966 esteve a rodar o anti-bélico How I Won the War, de Richard Lester. Mas é também o título inteligentemente adoptado desta produção escrita e realizada por David Trueba, inspirada numa história real e eleita para representar Espanha na corrida ao Oscar para Melhor Filme Estrangeiro. De facto, a acção em modo road-trip destas três personagens, três desalinhados que só querem gritar “Help!” e sair das suas realidades opressoras, gira precisamente em torno planeta Lennon.

“Nós, professores, de tanto lidar com crianças acabamos por deixar de perceber o mundo dos adultos.”

O grande impulsionador é Antonio (inspirada interpretação de Javier Cámara), professor e fã incondicional dos Beatles que, à revelia do director da escola, inicia esta viagem para conhecer John Lennon em pessoa e convencê-lo a colocar as letras das músicas nos booklets dos álbums da banda. Pelo caminho encontra e adopta como companheiros de jornada Belén (Natalia de Molina), jovem que após engravidar se vê sem qualquer apoio de família ou amigos e decide fugir rumo ao desconhecido, e Juanjo (Francesc Colomer), um pouco mais novo, em busca da sua identidade livre das garras do pai autoritário e normativo que, simbolicamente, o queria obrigar a cortar o cabelo. Não por acaso em sintonia com estas duas figuras desenhadas por Trueba, Lennon também nasceu de uma gravidez indesejada e nesta fase havia mudado o seu icónico corte de cabelo para um estilo mais curto.

É ligeira mas relevante a alusão ao regime franquista e, mais uma vez, fulcral a ligação aos Beatles se considerarmos que “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band” se transformou numa espécie de banda sonora da cultura juvenil que incorporou o movimento de oposição a Franco. Ontem como hoje, às dificuldades, desespero e fraca perspectiva de futuro para os jovens, Antonio responde em nota positiva que “há que sacudir o medo” e enfrentar a fera, seja ela a ditadura, aqui personificada pelos brutamontes que hostilizam Juanjo, ou as políticas actuais um pouco por toda a Europa às quais a Espanha não tem escapado.

Muito bem acompanhado por composições originais do ícone jazz Pat Metheny, Viver É Fácil Com os Olhos Fechados é um autêntico feel-good movie sem grandes picos dramáticos marcado por um ritmo compassado, cores vibrantes e personagens cativantes que compõem um todo muito positivo e encorajador.

Classificação (0-10): 8
Anúncios

Comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s