IndieLisboa’15 em Abril: um olhar sobre a programação

indielisboa2015

O IndieLisboa está de volta em 2015 já a partir do dia 23 de Abril, estendendo-se até 3 de Maio distribuído por quatro espaço incontornáveis do circuito cinematográfico lisboeta de hoje: Culturgest, Cinema São Jorge, Cinemateca Portuguesa e Cinema Ideal. São muitos os focos de interesse da programação, composta por 260 filmes (86 longas e 174 curtas metragens) e aqui apresentamos uma visão panorâmica do que nos espera nesta edição.

A abertura do festival faz-se em língua portuguesa e em tom de comédia com a ante-estreia de Capitão Falcão, de João Leitão, uma sátira passada na década de 1960 que gira em torno de um super-héroi ao serviço do Estado Novo no paranóico combate ao comunismo. Por seu turno, o encerramento ficará a cargo do muito aclamado Force Majeure, de Ruben Östlund, produção sueca que foca as dramáticas férias de uma família numa estância de inverno.

Entre as longas metragens fora de competição o destaque vai para Hard to Be a God, épico de ficção-científica assinado da autoria de Aleksei German, In the Basement, de Ulrich Seidl, uma viagem aos segredos mais inóspitos das caves dos austríacos, desde memorabilia nazi a brinquedos sexuais ou uma simples piscina, White Bird in a Blizzard, de Gregg Araki, que regressa quatro anos após o seu último filme, continuando a adoptar como tema de eleição o poder transformador da adolescência num filme que conta com a presença de Shailene WoodleyEva Green no elenco e ainda Concerning Violence, documentário de Goran Olsson com narração de Lauryn Hill que retrata processos de resistência e libertação em países africanos dos regime coloniais vigentes, entre os quais Angola e Moçambique.

Mia Hansen-Løve e Whit Stillman são os Heróis Independentes deste ano e estarão ambos em Lisboa para apresentar os seus filmes, que serão exibidos na totalidade no âmbito desta homenagem, com destaque para a ante-estreia de Eden, de Hansen-Løve, que em Maio chegará às salas nacionais.

Na secção IndieMusic este ano a atenção volta-se principalmente para os Beach Boys, Belle and Sebastian, Morphine, Death From Above 1979 e Manic Street Preachers. Existem ainda novidades na organização do festival em secção, que juntou as anteriores Observatório, Cinema Emergente e Pulsar do Mundo numa só, a que chamou Silvestre, criando ainda a nova Boca do Inferno, secção apostada em mostrar filmes mais arriscados.

Competição Internacional – Longas Metragens

Aferim! | Radu Jude

Christmas, Again | Charles Poekel

Ela Volta na Quinta/She Comes Back on Thursday  | André Novais Oliveira

Güeros | Alonso Ruiz Palacios

Koza/Goat | Ivan Ostrochovský

Listen Up Philip | Alex Ross Perry

Melbourne | Nima Javidi

Ming of Harlem: Twenty One Storeys in the Air | Phillip Warnell

Quand je ne dors pas | Tommy Weber

Sivas | Kaan Mujdeci

Une jeunesse Allemande/A German Youth | Jean-Gabriel Périot

Competição Nacional – Longas Metragens

Gipsofila/Gypsophila | Margarida Leitão

Os Olhos de André/The Eyes of André | António Borges Correia

A Toca do Lobo/The Wolf’s Lair | Catarina Mourão

Uma Rapariga da Sua Idade/A Girl of Her Age | Márcio Laranjeira

Programação completa no site oficial do evento.
Anúncios

2 responses to “IndieLisboa’15 em Abril: um olhar sobre a programação

  1. O filme “Capitão Falcão” é do realizador “João Leitão” (da série “Um Mundo Catita”.

    Não é do realizador “Joaquim Leitão” (do filme “Sei Lá”).

Comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s