Realizador William Oldroyd na Estreia de Lady Macbeth

Lady Macbeth, do realizador William Oldroyd é baseado no romance Lady Macbeth de Mtsensk de Nikolai Leskov. O filme estreia hoje nas salas de cinema nacionais, com uma sessão especial pelas 21h30, no Cinema Monumental, com a presença do realizador William Oldroyd e a psicóloga Joana Amaral Dias.

Lady Macbeth leva-nos à Inglaterra rural de 1865, onde uma rapariga Katherine (Florence Pugh), apresentada em pleno casamento de véu imaculado branco, olha em seu redor com uma visão de quem não se enquadra naquele cenário.

Comprada pelo seu sogro como uma prenda para o seu filho, Alexander (Paul Hilton), este descarta Katherine como uma roupa velha deixada no chão. Depois de viver aprisionada numa casa onde as paredes transpiram indiferença e crueldade, estes ares começam a penetrar Katherine e a conduzi-la a um destino surpreendente numa busca pela liberdade sem constrangimentos sociais e sexuais. Ao conhecer Sebastian (Cosmo Jarvis), a vida de Katherine ganha a chama necessária para ativar toda a energia que a tem soterrado até então, tornando-se numa gata assanhada sem medo de quebrar todas as barreiras.

Oldroyd conduz o seu primeiro filme num estilo vitoriano noir, que se vai adensando à medida que as personagens se vão enrolando cada vez mais numa fiada de novelo que os vai encurralando. O passado do realizador britânico como encenador, reflete-se no número limitado de espaços que são usados e que reforçam a ideia de aprisionamento de Katherine. A banda sonora é quase inexistente, apenas brevemente pontuada com sons em momentos para criar uma maior tensão dramática.

O elenco foi muito bem escolhido, Florence Pugh transmite uma inocência misturada com uma dose de sociopata na dose certa, as figuras masculinas interpretadas por Paul Hilton, e Christopher Fairbank são exímias a transmitir a impiedosa relação que estabelecem com Katherine, por fim, destacando ainda Cosmo Jarvis, que interpreta vigorosamente o rapaz rude e simples que se deixa manipular por esta mulher inalcançável.

O filme foi apresentado e aplaudido nos festivais de Toronto e San Sebastían tendo ganho o prémio FIPRESCI.

Anúncios

Comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s