Vox Lux: os nossos falsos heróis

Vox Lux, realizado por Brady Corbet, que esteve presente na apresentação do filme em Lisboa no LEFFEST’18, estreou esta semana nas salas de cinema. Com uma brilhante interpretação de Natalie Portman no papel de Celeste, uma pop star que mais parece uma estrela à beira do colapso antes de se tornar uma anã branca. Corbet, que escreveu o argumento, remonta às suas memórias pessoais dos ataques nas escolas secundárias americanas, do final dos anos 90 como Columbine, para o ponto de partida da estória de Celeste.

 

Através dela, o filme faz um retrato do século XXI, numa era onde somos continuamente bombardeados por narrativas de falsos heróis, inventados por uma imprensa tão perdida como a ficção que vendem como se fosse verdade. Numa estética néon pop e de personalidade forte, embarcamos numa aventura excêntrica e desumana que nos faz refletir nas bases de areia em que a sociedade ocidental se enraizou.

Classificação (0-10): 8
Vox Lux | 2018 | 114 mins | Realização: Brady Corbet | Argumento: Brady Corbet | Elenco principal: Natalie Portman, Willem Dafoe, Jude Law, Raffey Cassidy, Stacy Martin
Anúncios

Comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s