Queer Lisboa 18: «Something Must Break»

something-must-break

Ester Bergsmarko, realizador e argumentista de Something Must Break, adapta em conjunto com Eli Leven o romance You Are the Roots That Sleep Beneath My Feet and Hold the Earth in Place, num filme que resulta de partilha de experiências autobiográficas. Something Must Break é uma história de amor hipnótica sobre a viagem que é estar apaixonado, com a particularidade de estar embebido num contexto político-social que faz com que este sentimento seja bombardeado em todas as direcções. Pondo em causa questões de identidade e de auto-imagem esse amor vai desafiar as pequenas caixas onde nos colocamos em nome de convenções tradicionalistas e sentimentos de pertença, numa sociedade presa numa estrutura claustrofóbica. Com personagens fortes que ancoram o filme, somos levados a conhecer Sebastian (Saga Becker), um jovem transexual que está na descoberta da sua identidade feminina – Ellie, que como num conto de fadas, é salvo(a) de um espancamento pelo príncipe rebelde Andreas (Iggy Malmborg), que é conquistado pelo encanto de Ellie não fosse ela Sebastian… Numa estética punk e art-house, a fotografia capta momentos icónicos, tanto da jornada solitária de Sebastian como dos momentos irreverentes e apaixonantes de intimidade com Andreas. Lembrando o aclamado A Vida de Adèle, de Abdellatif Kechiche, somos transportados para o turbilhão de emoções entre imagens aguerridas e violentas temperadas com uma ternura ímpar.

Something-Must-Break_Ester-Martin-Bergsmark_outplayfilms-international-sales_08

A banda sonora é muito bem trabalhada, numa mistura eclética da eletrónica à ópera acabando com Peggy Lee, manipulando diferentes estados de espírito e criando a ambiance propícia a cada cena. Os sons da natureza de igual modo acentuam a violência que o amor pode acarretar, desde a rajada de vento que é ouvir a palavra errada no momento errado à velocidade a que passa um comboio descarrilado quando alguém se acobarda de amar, de viver.

O principal foco nas personagens centrais subjuga o argumento para segundo plano e a narrativa cai numa história de amor cliché, não fosse a unicidade de Sebastian. Apesar do peso que as personagens representam, algumas parecem desaparecer na fumaça. É o caso da companheira de casa de Sebastian, que aparece no início e depois é esquecida, negligenciando o papel importante da amizade que o filme parecia indiciar entre ambos. Tais pontos fracos são amplamente compensados pela cinematografia e pelo trabalho de actores, tanto do profissional Malmborg como do amador Becker que parece nascido para interpretar o papel.

 Classificação (0-10): 9

Something Must Break | 2014 | 89 mins | Realização :Ester Martin Bergsmark | Argumento:Ester Martin Bergsmark, Eli Levén | Elenco principal: Saga Becker, Iggy Malmborg, Shima Niavarani

Advertisements

Comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s