«Corações Inquietos», amor faminto

Corações Inquietos

Surpreendente, hipnotizante, inteligente: assim é Corações Inquietos (Hungry Hearts), do realizador Saverio Costanzo, que já em A Solidão dos Números Primos (2010)  tinha revelado um drama/thriller psicológico com personagens densas que se encontram num lugar nada comum chamado amor. O argumento de Corações Inquietos, que também mora nesse lugar, é baseado no livro de Marco Franzoso, “Il bambino indaco”. O termo criança índigo na parapsicologia refere-se a crianças que farão parte de uma New Age, ao nascer com melhores habilidades sociais, uma forte intuição, espontaneidade, resistência à moralidade estrita e restritiva e uma grande imaginação. A partir desse conceito, Costanzo questiona o papel dos pais enquanto educadores e cuidadores na cidade de Nova Iorque num século XXI com demasiadas opções.

Tudo começa numa toada cómica que cativa o espectador nos primeiros minutos, quando Mina (Alba Rohrwacher) e Jude (Adam Driver) se conhecem numa casa de banho que teima em trancar as portas. Este começo invulgar dá o mote para o que se seguirá no resto do filme. A edição é meticulosa e muito bem conseguida ao percorrer uma série de acontecimentos a um bom ritmo, desde o encontro inicial até Mia ficar grávida, sem que os cortes pareçam abruptos.

Hungry Hearts

Tudo se altera quando Mia consulta uma vidente que lhe revela que o seu filho será uma criança especial. Esse momento cria uma faísca em Mia que ateia uma mudança radical no rumo da história. A partir do nascimento da criança passamos para um registo de suspense, com Mia embebida numa ideologia cega para cuidar desta criança especial sem a contaminar com o mundo exterior. O filme decorre a maior parte do tempo no apartamento pequeno em que o casal vive, precisamente para enfatizar a clausura em que Mia viveu os primeiros meses de vida da criança, tentando mantê-lo no estado puro em que ele estava no seu ventre. Mia nega a medicina tradicional, as vacinas, os exames e adopta uma alimentação vegan ainda que levada ao extremo e sem aconselhamento nutricional, colocando o filho em perigo. O argumento conduz a uma conclusão errónea quando vemos Jude alimentar o filho às escondidas de papas de carne, não dissociando claramente que o problema foi o desastre da gestão nutricional e não o facto da sua dieta ser vegan. Este ponto de vista é reforçado pelas cenas em que os médicos sublinham que o facto de ser vegan não é um problema per si, mas sim o modo errado como a criança estava a ser alimentada.

hearts_a

Os efeitos visuais acentuam que algo está mal e os planos contra picados de Adam revelam que só ele tem o poder de parar Mia. Esta é filmada em modo fish-eye, denunciando a sua crescente obsessão e distúrbio. A banda sonora é mestre ao pontuar as cenas induzindo estados de espíritos que emergem o espectador na história criando cenas de grande tensão. Outro aspecto muito interessante é a dimensão surrealista do filme que se funde com o mundo tangível do casal. Exemplo disso é o sonho recorrente de Mia ao assistir atónita à morte de um veado, entendido como um prenúncio de que algo está para acontecer.

A cumplicidade entre os dois actores principais é deveras credível e ambos têm uma excelente interpretação: Adam Driver ao interpretar um pai perdido entre o seu amor pela mulher e pelo filho e Alba Rohrwacher que aborda esta Mia de uma maneira intensa mas contida como se a qualquer momento fosse implodir. Prova deste bom desempenho foram os prémios de melhor actriz e actor na última edição do Festival de Veneza. Para além dos actores, o realizador foi também recebeu uma menção especial em Veneza e foi vencedor do prémio Fipresci no Festival de Estocolmo. 

Classificação (0-10): 8

Corações Inquietos | 2014 | 109 mins | Realização: Saverio Costanzo | Argumento: Saverio Costanzo, Marco Franzoso | Elenco principal: Adam Driver, Alba Rohrwacher e Roberta Maxwel

Advertisements

Comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s